sexta-feira, 30 de abril de 2010

Incertezas


Quando eu era mais nova, costumava me perguntar determinadas coisas. Coçava a cabeça impaciente, procurando uma resposta mesmo que fosse completamente absurda, ou então, deixava meus pais confusos com determinadas perguntas.

Com o tempo, fui deixando esse hábito aparentemente inútil e desconfortante por outras manias, mas as duvidas nunca saíram da minha mente, eu só tinha deixado de questionar.

Às vezes me faço simples perguntas, aquelas que me atormentam todos os dias no interior da minha mente, quando acordo de uma noite de sono. Levanto de minha cama, e as perguntas chegam a minha mente sem ao menos fazer qualquer esforço. O porquê eu continuo respirando, o porquê eu tenho que levantar e seguir mais um dia, ou porque eu tenho que estudar para ser alguém na vida. São perguntas tolas que qualquer pessoa cansada de responder perguntas inúteis responderia: “porque sim”, “porque tem que ser dessa forma”.

Mas porque tem que ser dessa forma? Porque eu tenho que ser desse jeito? Porque eu nasci em minha família e não em outra? Porque o mundo gira?

Nunca soube a resposta das perguntas que tanto me questionava, talvez porque ninguém soubesse me responder. Eu queria saber todas essas respostas, mas eu não posso... Também não sou capaz de responder simples perguntas as que eu tanto me questiono.

Existem incertezas que nunca terão uma resposta. E a duvida me atormentará pelo resto da minha existência.

Porque o mundo é movido por perguntas, e não por respostas (:

Um comentário:

Henrique Nogueira disse...

adoreei seu blog ! :D